ALERTA!

Ao continuar a navegar concorda com os Termos de Utilização e a Política de privacidade do sítio "Fablab do Cincork (www.fablab.cincork.com)".

Para qualquer questão adicional deverá contactar o Cincork através do email geral@cincork.com.

  telephoneTelefone: 227 471 200
  mail Email: fablab@cincork.com
ptenfrdees

fab 1

Foi inaugurado, no passado dia 25 de novembro, o Fablab do Cincork, em cerimónia que contou com a presença dos autarcas Emídio Sousa (Câmara Municipal de Santa Maria da Feira) e Hugo Hilário (Câmara Municipal de Ponte de Sor).

Este é um momento de particular importância, por um lado, para o Cincork enquanto organismo de excelência na formação de recursos humanos e precursor de conhecimento na fileira da cortiça e por outro, para o concelho de Santa Maria da Feira, que encontra no FabLab do Cincork um espaço proativo, aberto a toda a comunidade, para o desenvolvimento de prototipagens e criação digital de novos produtos de base cortiça.

Isso mesmo salientou Emídio Sousa “é um passo significativo para o desenvolvimento da indústria, do conhecimento e da inovação, reforçando, deste modo, o espírito inovador que tem caracterizado o tecido económico deste concelho.” Frisou ainda que “este espaço será fundamental para que as novas gerações possam idealizar e aprenderem a gostar de criar.”
Emídio Sousa manifestou, ainda, “estar extremamente contente por ver nascer no concelho um FabLab que em nada fica atrás do de Manchester, em termos de tecnologia.”
Refira-se que no passado mês de março, Emídio Sousa, durante a cerimónia do 30º aniversário do Cincork, tinha salientado que este organismo seria um parceiro estratégico num futuro FabLab no concelho.

Por seu turno, João Rui Ferreira, Presidente da Associação Portuguesa da Cortiça vê nesta iniciativa do Cincork mais um momento no cumprimento da missão para o qual foi criado. O FabLab do Cincork, refere, “permitirá que novos produtos de base em cortiça possam ser idealizados e desenvolvidos com a tecnologia que este espaço dispõe.” Salienta ainda que “a indústria necessita que a inovação e a criatividade sejam fatores que ajudem a alavancar ainda mais as exportações dos produtos de cortiça (nos primeiros seis meses de 2015 registaram um aumento de 7,8% em valor face a 2014).
Refira-se que as exportações de produtos de cortiça correspondem a cerca de 1,8% do total das exportações nacionais e que se trata de uma indústria que se prevê venha a ter um volume de faturação superior a 900 milhões de euros até ao final do presente ano.

Amélia Tavares, Presidente do Concelho de Administração do Cincork frisou que “a concretização deste projeto serve a população em geral mas particularmente os interesses da Fileira da Cortiça. Esta nova “Fábrica de Ideias” materializa um novo passo ao nível do desenvolvimento e inovação e o Cincork congratula-se por fazer parte desta linha da frente. Neste sentido, conta já como parceiros a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, a Associação Nacional de Designers e a Escola Superior Aveiro Norte da Universidade de Aveiro.”

Paralelamente à cerimónia de inauguração do FabLab do Cincork decorreu uma conferência intitulada “Uma fábrica de ideias”, que teve como principal objetivo um melhor enquadramento deste projeto bem como a apresentação das suas potencialidades, tendo como oradores Salete Peixinho (Diretora da Associação Nacional de Designers) que falou sobre cortiça e design; Paulo Bessa (Diretor Geral da Amorim Cork Ventures) que salientou a importância do empreendedorismo para o desenvolvimento de novos produtos e Martinho Oliveira (Diretor da Escola Superior Aveiro Norte) que abordou as questões relacionadas com a tecnologia, produtos e criação digital 3D.

O FabLab do Cincork tem cerca de 80 m2 e está equipado com fresadoras CNC (cortiça e metal), impressoras 3D, máquina de corte e gravação a laser, entre outros.

 

Algumas imagens do evento: